0

Tv por assinatura grátis sem mensalidade Parte I




Esse artigo será em 4 partes somente para iniciantes:

1- codificação dos satélites que as operadoras usam
2- tipos de sistemas para quebrar a codificação.
3- receptores quais os receptores precisam e onde e como comprar
4- como você mesmo fazer as configurações e apontamento para abrir os canais.



Para entender a Tv por assinatura grátis vamos falar primeiramente os tipos de codificação que as tvs por assinatura no brasil usam para criptografar a sua grade de canais.

Como funciona a codificação via satélite ?

A criptografia dos pacotes consiste em adicionar uma chave hexadecimal, dependendo da operadora essa chave é de 32 bits até 128 bits, essas chaves são mudadas constantemente como se fosse um token de banco que fica armazenado no cartão da operadora de tv por assinatura que uma vez sincronizada com o seu receptor com o software já preparado a operadora pode remotamente adicionar e excluir canais na sua grade conforme o pacote contratado.

Tipo de criptografia digital  e HD usada no brasil.

NAGRAVISION (NAGRA)

O tipo de criptografia de canais mais usada no brasil e mundo a fora é a Nagravision é uma companhia pertencente ao grupo Kudelski, que desenvolve sistemas de acesso condicional para televisão por cabo e satélite. O nome é usado também para seus principais produtos, os sistemas de criptografia Nagravision. uma das criptografia mais forte que tem no mundo desde que a nagra tem suas variações.
Quatro versões do Nagravision são de uso comum para a televisão digital via satélite, conhecida como Nagravision, Cardmagedon Nagravision, Aladin e Nagravision Merlin Nagravision. Nagravision Cardmagedon Aladin e muitas vezes são confundidas entre si e utilizados sob o termo "Nagravision 2", que tecnicamente não existe. Nagravision Cardmagedon é, no entanto, uma combinação complicada de Nagravision Aladin e Seca Mediaguard 2 criptografia. Nagravision Merlin também é conhecido como Nagravision 3.

Nagravision tem sido adotado em todo o mundo como um sistema de acesso condicional, com os fornecedores:

TV Bell (Canadá) (Nagravision 3)
Claro TV (América Central, República Dominicana) (Nagravision 1 com codificação MPEG-4)
Digi TV (Roménia) (Nagravision 2 & Nagravision 3)
Digital + (Espanha) (Nagravision 3)
Dish Network (E.U.A.) (Transição para Nagravision 3 foi concluída em 18/06/09)
TV por satélite Dream (Filipinas) (Nagravision 3)
Procure Communications (Canadá)
Polsat (Polónia) (Nagravision 3)
Sky / Premiere (Alemanha) (Nagravision 3)
BIGTV Reliance (Índia)
TV StarHub (Singapore)
Telenet (Bélgica) (Bélgica) (Nagravision 2)
Tivù Sat, Mediaset Premium e Pangea plataforma (Nagravision 3)
NOS (Portugal) (Nagravision 3)
UPC (Irlanda) (Nagravision 3)
UPC (Roménia) (Nagravision 3)
Claro TV (Brasil) (Nagravision 3)
NET Digital (Brasil) (Nagravision 3)
Virgin Media (Reino Unido) (Nagravision 1 sendo eliminados, atualmente a mudança para Nagravision 3)
Top Up TV (Reino Unido) (Nagravision 3 "Merlin" trocou de SECA2 em 2008)
Algumas Afiliadas de Rede Globo Brasil (Nagravision 3 "Merlin")
Inicialmente, todos os canais internacionais, incluindo os canais paquistaneses foram movidos de N2 para N3, canais, em seguida, Índia e nos canais adultos terceira fase ter sido movido. O resto dos canais foram transferidos para Nagra 3 em DishNetwork, em 18 de junho de 2009.

Digital + é os únicos fornecedores utilizando Nagravision Cardmagedon (e também Nagravision Aladin) após a sua aprovação, em Março de 2005.

A Nagravision original 1 está agora quase obsoleta depois de ter sido inicialmente comprometida em 1999, embora Dream Satellite manter a segurança familiar, alterando as chaves várias vezes ao longo do dia, causando grande transtorno para os telespectadores não autorizados.

Os prestadores Nagravision Aladin foram enfrentar a questão da pirataria de sinal de satélite e à pirataria de cartões inteligentes, uma vez que o sistema foi comprometido publicamente no Verão de 2005. Em primeiro lugar, a segurança do sistema foi recuperado, com revisões de software, manipulação do algoritmo de criptografia Nagravision, juntamente com a eliminação gradual das placas antigas, como o ROM101, ROM102, ROM103 em E.U.A. e ROM110, ROM120, ROM130 na Europa, em favor da nova ROM142/ROM180.

Criptografia no sistema analógico

Um antigo sistema de codificação Nagravision para embaralhar o sinal de satélite analógico foi utilizado na década de 90 com sucesso pelos canais de televisão paga Premiere da Alemanha e Canal+ da França.

Neste sistema, conhecido como line-shuffling, as 32 linhas do sinal PAL são armazenados temporariamente no codificador e no decodificador, e lido em uma ordem permutada sob o controle de um gerador de números pseudo-aleatórios.

Um cartão inteligente microcontrolador decodifica os dados que são transmitidos durante os intervalos em branco do sinal da TV e extrai o valor da semente aleatória necessária para controlar a geração de números aleatórios. O sistema também permitiu o sinal de áudio a ser codificada, invertendo o seu espectro de 12,5 kHz, utilizando um misturador de freqüência.


Como a maioria dos cartões inteligentes baseados em sistemas de acesso condicional, a smartcards utilizados com o sistema Nagravision digital foram repetidamente engenharia reversa por hackers, o que possibilitou a produção de cartões clone e "remendado" receptores. No entanto, o sistema Nagravision analógico foi a primeira amplamente utilizado criptograficamente controlada sistema de acesso condicional que foi quebrado de uma maneira que contornou a resistência à adulteração de seu smartcard inteiramente e das quais não foi possível a recuperação, substituindo os smartcards. A fraqueza explorada por este ataque é o valor da semente aleatória que é usada para controlar o processo de decifragem. Fica apenas a 15 bits e pelo final dos anos 1990, mesmo os computadores de baixo custo para casa com grabbers frame foram computacionalmente poderosos o suficiente para experimentar todas as 215 = 32768 permutações possíveis de linhas para cada quadro de vídeo, em tempo real. descodificadores de software que foram escritas selecionadas deste pequeno número de permutações possíveis a que maximizou a semelhança das linhas limítrofes da imagem na imagem resultante e exibido o resultado. A codificação do sinal de áudio não foi um processo de criptografia controlada e pode ser facilmente desfeita utilizando o mesmo circuito misturador de frequências utilizadas para a codificação.

Cartão de hackers, porém, continuou a comprometer o sistema de criptografia, com software continuou e libera-chave a ser disponibilizados ao público. Software de emulação do sistema Nagravision foi implementada em muitos Free-To-Air receptores de satélite, permitindo a visualização não autorizada para aqueles que não possuem um cartão oficial.



VIDEOGRARD (NDS)

O VideoGuard ( também conhecido como NDS), produzido pela empresa NDS, é um sistema de criptografia digital para uso em televisão com acesso condicional. Ele é usado quase que exclusivamente em sistemas de televisão digital via satélite (DVB-S), operados pela News Corporation, que era proprietária de cerca de 40% da NDS (até a mesma ser vendida para a cisco em 2012). As suas duas maiores implementações são a DirecTV nos Estados Unidos e da BSkyB Sky Digital (popular no Reino Unido e Irlanda), esta última adotou o sistema em 1998. Várias outras emissoras em todo o mundo usam o sistema VideoGuard, incluindo a Hot (Israel), Yes (Israel), Viasat (Escandinávia), Sky Italia, Sky Brasil, Sky Television Network (Nova Zelândia), GVT TV (Brasil), Foxtel (Austrália), SBT (Brasil), Rede Bandeirantes (Brasil) ,Globo HD Tv Digital (Brasil) Tata Sky & Hathway Cable (DVB - c) (Índia), D Smart (Turquia), TotalTV (Sérvia), ONO (Espanha), Canadian Broadcasting Corporation (Canadá), TVP SA (Polônia) e Oi Tv - SES6 (Brasil).

Uma vez que a maioria dos conteúdos fornecidos por empresas como a BSkyB exige assinatura, o VideoGuard protege estes conteúdos através da criptografia tanto dos canais de assinatura padrão quanto de canais pay-per-view, filmes e eventos. Senhas de acesso podem ser inseridas no cartão de acesso do assinante, através do ar (via transmissões “escondidas” destes dados pelo sinal do satélite) ou usando o modem incluído no aparelho receptor, permitindo assim uma rápida mudança de pacotes de canais e compra de eventos.

O sistema VideoGuard foi lançado pela News Corporation para substituir o sistema analógico VideoCrypt. Até hoje, o atual método de criptografia manteve-se seguro, apesar das várias falhas que foram identificadas. Até mesmo estas falhas estão relacionadas apenas aos circuitos dos receptores ou Set-Top Box (STB), e não ao cartão NDS. Suspeita-se que a versão inicial usada pela Sky Digital tinha brechas na segurança, o que aumentava a possibilidade da quebra do algoritmo de encriptação. Assim como a atualização do software dos Set-top- boxes, foi necessária a substituição de todos os cartões de acesso dos assinantes da BSkyB.

Apesar de ser concebido para proteger a televisão por assinatura, VideoGuard é usado para criptografar a BSkyB Channel 4, e Five (Para prevenir que estes canais sejam vistos fora do Reino Unido por motivos de direitos autorais). Estes são canais de abertos no Reino Unido, seja no sistema analógico PAL ou em receptores de TV digital terrestre (DVB-T), e também podem ser vistos usando qualquer cartão VideoGuard da área correta que esteja ativado, ou não. Até novembro de 2005, de todos os canais da ITV também foram criptografados utilizando VideoGuard, mas depois mudaram tornando-se não criptografado como os canais da BBC. Todos estes canais também podem ser visualizados usando o Freesat from sky (sistema de televisão via satélite gratuita no reino unido) produto que, devido à disponibilidade dos cartões que podem ser adquiridos facilmente, aumenta potencialmente o risco do VideoGuard ser craqueado através de experimentos.

Para aumentar consideravelmente a segurança da criptografia do Videoguard, os canais da News Corporation, só podem ser vistos usando um determinado receptor, no qual o algoritmo Videoguard está inserido no próprio circuito do aparelho. Devido ao fato de a News Corporation controlar o VideoGuard, nãe é possível obter um Módulo Acesso Condicional (CAM) com a licença Videoguard, para um outro aparelho receptor, ou obter rotinas VideoGuard para um software CAM. Este é considerado por muitos como um exemplo de compra forçada destes determinados aparelhos, muitas vezes, isto é feito para proteger os fornecedores de equipamentos preferidos da Newscorp, por exemplo; Pace Micro Technology. (A NDS atualmente produz um módulo CAM que é usado na Escandinávia, e pode ser uilizado em qualquer outro STB). Em contraste, CAMs e até mesmo software CAMs estão disponíveis para todos os outros sistemas de codificação, incluindo Irdeto, Nagravision e Viaccess. O monopólio do CAM pode ser quebrado devido às leis italianas de inter-operabilidade entre aparelhos, que estão forçando Sky Italia a permitir que outros aparelhos reconheçam os seus cartões para serviços adquiridos legalmente.

Vários grupos conseguiram fazer engenharia reversa do VideoGuard ao ponto em que o firmware de um cartão legítimo pode ser lido e usado para decodificar os canais que o assinante está autorizado a visualizar. Um software emulador de CAM existe para o DreamBox & Receptores de satélite Triple-Dragon com base em Linux, juntamente com os Módulos de Acesso Condicional Diablo, Dragon e T-Rex. No entanto, muitas operadoras de satélite resolvem “casar” os cartões com o número de série de um determinado receptor, o que significa que um cartão emparelhado pode ser utilizado apenas em um receptor “x” fornecido pela operadora de satélite, ou usando o número de série do dito receptor através das “soluções” de engenharia reversa. Nenhuma destas soluções de engenharia reversa é capaz de "atualizar" o cartão, o que significa dizer que para ser atualizado, o cartão legítimo tem que estar em um receptor oficial ( do provedor de conteúdo) por alguns minutos para obter a atualização, quando for o caso da última atualização ter expirado. Cada atualização dura apenas algumas semanas.


NA PARTE II DESSE ARTIGO IREI INFORMAR QUAIS SISTEMAS É UTILIZADO PARA QUEBRAR ESSAS CRIPTOGRAFIA E NA TERCEIRA PARTE QUAIS RECEPTORES SÃO USADOS COMO E ONDE COMPRAR E NA QUARTA PARTE COMO INSTALAR E DESFRUTAR DOS CANAIS VOCÊ MESMO SEM AJUDA DE NINGUÉM.

 
SENHAS DICAS E MACETES © Copyright | Template By Senhas dicas e macetes |
Subir